Fiesta Club Portugal | História Ford Fiesta
O Ford Fiesta começou a suscitar a curiosidade de tudo e todos ainda nem sequer se encontrava na linha de montagem! Na verdade, corria o ano de 1975, marcado em Portugal pelo Verão quente da nossa revolução, em termos internacionais pelo final da guerra do Vietname, pela coroação do Rei Juan Carlos em Espanha e por mais um título mundial de Niki Lauda, enquanto o filme de referência da época era o famoso Tubarão.
História, Ford Fiesta, Fiesta Club Portugal, XR2i, RS Turbo, Ecoboost
13939
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-13939,ajax_fade,page_not_loaded,,wpb-js-composer js-comp-ver-4.12,vc_responsive
 

História do Ford Fiesta

A História do Ford Fiesta

O Ford Fiesta começou a suscitar a curiosidade de tudo e todos ainda nem sequer se encontrava na linha de montagem!

O Início

Na verdade, corria o ano de 1975, marcado em Portugal pelo Verão quente da nossa revolução, em termos internacionais pelo final da guerra do Vietname, pela coroação do Rei Juan Carlos em Espanha e por mais um título mundial de Niki Lauda, enquanto o filme de referência da época era o famoso Tubarão.Nas páginas dos meios especializados, a notícia principal dava conta de um projecto secreto da Ford para a construção de um pequeno familiar, cuja designação interna era Bobcat.

O nome de código Bobcat era destinado a não revelar a verdadeira designação Fiesta durante o processo de desenvolvimento, como sucede sempre que cada marca lança um modelo novo. Por exemplo o nome de código Brenda escondeu o nome do futuro Escort, Colt e Diana o Capri I e II, enquanto o código Hammer deu lugar à Ford Transit. Toda a especulação sobre o novo modelo só terminaria quando Henry Ford II anunciou a verdadeira designação do modelo, numa conferência de Imprensa realizada em Detroit, em Dezembro de 1975.

O mais recente e mais pequeno elemento da gama Ford teria o nome de Fiesta! O desenvolvimento do novo modelo teve lugar simultaneamente em Colónia (Alemanha) e em Dunton (Inglaterra), os dois centros de pesquisa da Marca em solo europeu, e deu origem a um dos mais convincentes veículos da segunda metade do Século XX. O Ford Fiesta, compacto e económico, representou a primeira proposta da Ford com motor transversal e tracção dianteira, com o seu design hatchback.

Gerou uma entusiástica aceitação em termos de mercado, tornando-se num dos gigantes do segmento dos utilitários, posição repartida com o Renault 5, com o VW Polo e com o FIAT 127. O Fiesta representou o modelo certo na hora exacta. Tendo como um dos seus grandes alvos o público feminino, o seu lançamento coincidiu com o momento em que cerca de 20 cento do total de vendas do mercado europeu era representado pela aquisição de veículos por parte de mulheres.

Ford Fiesta MK1 – 1976 a 1983

O primeiro Fiesta mantinha a transmissão manual de quatro velocidades dos restantes modelos Ford. O motor era o OHV Ford Kent (Valencia) desenvolvido de raíz para o modelo. O Fiesta é creditado como sendo o primeiro veículo da americana com tração dianteira . O milionésimo Fiesta foi produzido em 9 de janeiro de 1979, época em que o veículo já estava alcançado destaque. No nosso Clube existe um exemplar deste modelo.

Motorizações

  1. 957cc – Kent/Valencia
  2. 1117cc – Kent/Valencia
  3. 1298cc – Kent/Crossflow S4
  4. 1597cc – Kent/Crossflow S4

Ford Fiesta MK2 – 1983 a 1989

No Verão de 1983, a Ford lançou o segundo modelo Fiesta. Com este lançamento o Ford Fiesta ganhou uma traseira totalmente renovada, novas linhas laterais e uma completa renovação de interiores. O motor CVH com cilindradas 1.1 e 1.0 manteve-se apenas com simples pequenas alterações internas . Por sua vez o 1.3 OVH anteriormente utilizado foi substituido pelo CVH em 1984 mudando a sua cilindrada para 1.4 CVH. Um novo motor Diesel apareceu com 1.6 de cilindrada tendo sido adaptado do modelo Escort. O XR2 foi a versão desportiva do modelo. Possuia um bodykit e trazia 96cv e uma caixa de cinco velocidades.

Motorizações

  1. 1117 cc Kent/Valencia S4
  2. 1298 cc CVH
  3. 1368 cc CVH
  4. 1,597 cc CVH (XR2)
  5. 1608 cc Diesel

Ford Fiesta MK3 – 1989 a 1997

A terceira geração Fiesta, denominada de MK3, aumentou a sua popularidade e vendas graças à adição da versão de cinco portas. O Fiesta MK3 teve a sua data de produção das maiores deste modelo, existindo uma actualização em 1992 a qual se distingue o Fiesta MK3 do MK3.5. As alterações ao modelo consistiram na introdução de sistema de injeção (1992), adição de sistemas de segurança (ABS e Airbags em 1994) e também no imobilizador para alguns dos modelos a gasolina. Em 1995 a quarta geração Fiesta, denominada de MK4 foi lançada e o Fiesta MK3 manteve as suas vendas a par do novo irmão, tendo sido designado como Fiesta Classic até à última fornada da fábrica em 1997.

As versões Fiesta MK3 são bastantes: C, CL, CLX, Classic, SX, Si, L, LX, Ghia, 1.6S, XR2i, XR2i RS1800, RS Turbo). As versões mais musculadas deste modelo passam pelas versões XR2i , XR2i RS1800 com motor de 130 cv e a versão turbinada a gasolina, o RS Turbo.

Motorizações

  1. 999 cc Kent/HCS OHV
  2. 1118 cc Kent/HCS OHV
  3. 1297 cc Kent/HCS OHV
  4. 1392 cc CVH
  5. 1596 cc CVH
  6. 1596 cc CVH Turbo
  7. 1598 cc Zetec
  8. 1796 cc Zetec
  9. 1753 cc LT/Lynx Diesel

Ford Fiesta MK4 – 1995 a 1999

Em 1995 foi lançada a quarta geração Fiesta, o MK4. Este modelo disponibilizava as motorizações 1.25 e 1.4 ambos ZETEC-SE, um novo modelo de motores projectados em parceria com a Yamaha. O motor Diesel 1.8 de cilindrada,teve umas ligeiras modificações recebendo o nome de Endura DE. Existiu também a versão TD / Boss Turbo que incluia um turbo neste mesmo motor.

Motorizações

  1. 1388 cc Zetec-SE
  2. 1388 cc Zetec-SE
  3. 1753 cc Endura-D
  4. 1753 cc Endura-D (Turbo)

Ford Fiesta MK5 – 2000 a 2002

Em 2000, o Fiesta MK4 sofre uma alteração na sua frente, procedendo assim a um restyling do modelo, criando assim o Fiesta MK5, a quinta geração do modelo. A nível de motorizações mantiveram-se as mesmas que na geração anterior, embora com pequenas alterações a nível mecânica. Um dos exemplos de fácil observação é a alteração da caixa de filtro de ar nos motores 1.25. O interior sofreu algumas alterações como o caso da inclusão de conta-quilómetros com ecrã digital. No exterior o parachoques tanto frontal como traseiro ganhou um novo friso superior. Em Inglaterra saiu uma versão desportiva exclusiva, o Zetec-S, com uma motorização 1600cc e um kit estético mais agressivo em que diferenciava os parachoques (traseiro e dianteiro) saias laterais e volante desportivo.

Motorizações

  1. 1388 cc Zetec-SE
  2. 1388 cc Zetec-SE
  3. 1595 cc Zetec-SE (Modelo Desportivo Zetec-S)
  4. 1753 cc Endura-DI (TDDi)

Ford Fiesta MK6 / MK6.5 – 2002 a 2008

Em 2000, o Fiesta MK4 sofre uma alteração na sua frente, procedendo assim a um restyling do modelo, criando assim o Fiesta MK5, a quinta geração do modelo. A nível de motorizações mantiveram-se as mesmas que na geração anterior, embora com pequenas alterações a nível mecânica. Um dos exemplos de fácil observação é a alteração da caixa de filtro de ar nos motores 1.25. O interior sofreu algumas alterações como o caso da inclusão de conta-quilómetros com ecrã digital. No exterior o parachoques tanto frontal como traseiro ganhou um novo friso superior. Em Inglaterra saiu uma versão desportiva exclusiva, o Zetec-S, com uma motorização 1600cc e um kit estético mais agressivo em que diferenciava os parachoques (traseiro e dianteiro) saias laterais e volante desportivo.

Motorizações

  1. 1299 cc Duratec
  2. 1398 cc Zetec-SE
  3. 1998 cc Duratec
  4. 1398 cc Duratorq DLD-414 TDCi (Diesel)
  5. 1560 cc Duratorq DLD-416 TDCi (MK6.5) (Diesel)

Ford Fiesta MK7 – 2008  – até hoje

A sétima geração Fiesta, a MK7, teve a sua primeira aparição no Salão Automóvel de Frankfurt em setembro de 2007, com o nome de Ford Verve. Esta versão foi concebida para acompanhar as tendências do mercado onde os carros tendem a ser mais eficientes a nível do consumo de combustíveis. Assim a Ford criando o chamado Kinetic Design lançou este modelo. Foi lançado em versões de três portas, cinco portas e na versão Van, apenas de dois lugares. Em 2013 esta versão teve um facelift, onde alterou o design da sua frente e foram adoptados novos motores como o caso dos Ecoboost, TI-VCT. Em 2013 foi também o palco de lançamento do novo Fiesta ST.

Motorizações

  1. 1.25 82cv (Gasolina)
  2. 1.0 EcoBoost 100cv & 125cv (Gasolina)
  3. 1.0 Duratec TI-VCT (Gasolina)
  4. 1.6 Ecoboost TI-VCT (Gasolina) (Modelo ST)
  5. 1.4 TDCi (Diesel)
  6. 1.6 TDCi (Diesel)