Valores do IUC revistos para Clássicos importados

Após diversos avisos da União Europeia, o Estado Português finalmente cedeu. Clássicos importados, com primeira matrícula anterior a 1981 deixam de pagar IUC e todos os outros com mais de 30 anos passam a seguir a tabela aplicável aos carros com primeira matrícula nacional.
Ford Fiesta MK2 - Fiesta Club Portugal

As novas regras começam a partir de Janeiro de 2020. Um clássico importado de um outro país da União Europeia e cuja primeira matrícula tenha sido registado num estado membro da UE, antes de 1981, ficará isento de IUC.

Esta é a Proposta de Lei nº180/XIII que alterou o Código do Imposto Único de Circulação (CIUC) que, no artigo 2º, passa a equiparar os veículos importados da União Europeia aos veículos matriculados pela primeira vez em Portugal.

Desta forma, um carro que tenha a sua primeira matrícula emitida num país da União Europeia antes de 1981 e que seja adquirido agora, para território nacional, não vai pagar IUC tal como tivesse sido comprado novo Portugal em 1981.

Todos os restantes Clássicos com mais de 30 anos e matrículas posteriores a 1981 pagarão IUC, mas com valores mais em conta e de acordo com a tabela aplicável aos restantes Clássicos, de primeira matrícula nacional.